sexta-feira, 29 de maio de 2009

Cinco Motivos para associar mulheres russas a um incêndio na floresta

Estava aqui pensando, com meus botões, por que a Rússia seria um lugar tão legal. Afinal de contas, ninguém é louco de mexer com sua nação, é auto-suficiente em recursos, tem uma cultura considerável (principalmente no que tange a escritores suicidas), além de ter liberado para consumo popular as melhores vodcas e armas como a Carabina SKS. Aí lembrei das mulheres da Rússia.

Olesya Romanova, 26 anos, 6ª colocada no concurso "Garota Nuclear 2009". Sim, existe esse concurso lá - de mocinhas bonitas que trabalham em usinas nucleares. Chupa, Miss Comércio de Taubaté.


Afinal de contas, desde a Viúva Negra da Marvel e a Nicole Kidman fazendo o papel de femme fatale made in USSR nove de cada dez pessoas que sabem distinguir Gretchen Miranda da Courtney Cox pensam como seria dar umas boas bimbadas numa filha da Revolução do Proletariado. Afinal de contas, elas são bonitas de se ver e avassaladoras. Como ver uma pradaria em chamas.
Não haveria motivo no mundo para não querer conferir as carnes da terra de Maria Sharapova e Yelena Isinbayeva. Ou há.

Motivo 1) Elas estão sempre na Rússia. Essa é uma verdade inalienável: para você conseguir um bom exemplar, você precisa ir à fonte - não confie naquela senhora de sotaque arrastado que faz ponto no Porto de Santos e que todo mundo chama de "Natasha". E essa fonte de beldades fica geograficamente do outro lado do mundo. Na melhor das hipóteses, 24 horas de avião com as devidas escalas. Isso é longe pra dedéu, meu filho. Se você pensar em economizar e colocar sua fuça na webcam em algum chat mais pimpão esperando que a mocinha esteja disposta a mostrar as carnes.... Já cantava Jorge Ben (Jor): "Meu filho, cuidado / com a conta do telefone / do telefone grampeado".

Motivo 2) Choque de cultura. Encare os fatos - nós, meros brasileiros filhos de Deus, estamos acostumados a ver gurias de biquini na praia (ou na piscina, ou no banho de rio) pelo menos seis meses no ano. Doze se você tiver um apartamento de frente para a Avenida Atlântica, no Rio de Janeiro. Estamos acostumados à nossa cervejinha, ao nosso petisquinho, ao futebol no domingo e nas noites de quarta. Se o nego ignora o Motivo 1 e vai pra lá, vai bater de frente com um frio de -20°C, tendo que viver de trigo, vodca e cumprimentar marmanjo com beijinho na bochecha. Só o Wagner Love aguenta.

Motivo 3) Síndrome de Ana Lucia. O cidadão pega o avião, segura a onda do frio (fez um estágio em Pelotas para aguentar o tempo fresco em ambos os sentidos), beleza e tal. Aí vai cantar de galo dentro do VodkaRock, a balada mais supimpa da Zona Oeste de Volgogrado, e acha aquela loirinha com cara de atriz de filme da Sylvia Saint se acabando de dançar na pista, usando trajes que fariam o Padre Fábio Melo ficar de pau duro uma semana. Vai todo pimpão, com sua marra, seu charme, a malemolência.... Mas.... acaba vendo que a moça está usando uma camisetinha apertada listrada em azul e branco.


Você ACHA que a Fernandinha, aquela sua amiguinha de balada, é muito macho porque segura na boa tomar uma caixinha de Smirmoff Ice? Você ACHA que VOCÊ É MACHO, só porque fez cinco aulas de Jiu-Jitsu na academia do Toninho Robocop? Vai vendo, filhote. A Svetlana ali foi desmamada na vódega. Andava (literalmente) cinco quilometros na neve para poder chegar na escola. E, se for da mesma geração que a minha (nascida entre 1980-1985), pegou a despedida da União Soviética. Lembra da namoradinha do Ivan Drago? Então.... naquele naipe. Essa guria aí de cima, é bonita né?Mas, pelas medalhas no peito, é do Corpo de Paraquedistas. Lava, passa, cozinha, sabe cinco posições do Kama-Sutra.... atira com um Kalashnikov vendada (e não erra), arremessa facas (e não erra) e é especialista em Systema. Não sabe o que é Systema? Sorte sua.

Motivo 4) Os parentes. Eu acho que a foto abaixo resume mil caracteres:

"Esse é o moço que você conheceu pela internet que vem passar o final de ano com a gente, Nina?"

E você UM DIA chegou a pensar que aquele churrasco de família no final de ano, com amigo secreto e cinco engradados de cerveja, era a coisa mais louca que poderia acontecer em família. Lá, meu filho, você comemora o Natal Ortodoxo em uma escaramuça contra rebeldes separatistas chechenos. Tudo com muita vódega na jaca.

Motivo 5) Matemática. Quais são as chances de você, pobre punheteiro, pegar um avião pra São Petesburgo, enrabar com gosto uma russa cavaluda, sobreviver ao ritual de aceitação da família dela e voltar vivo com uma mala cheia de lembranças e vodca tridestilada? Nenhuma.


Em suma: o mais perto que você vai chegar de uma russa é batendo uma bela bronha para aquele set de fotos da Miss Rússia 2009 que vazou na net, tomando uma dose de Balalaika que comprou por menos de cinco mangos no mercado.

É, meus filhos, é a vida.


_______________________
* Apenas para registro: as imagens acima foram retiradas do portal de notícias www.mosnews.com .

8 comentários:

Guilherme C. Grünewald disse...

Post estranho... o.0

Deco Ica disse...

Eu já nunca tive fetiche com russas. Mas agora, lendo isso, fiquei completamente desinteressado das cidadãs desse país.

Muito bom Diniz, manda outro desses!

Abraço!

W. Fernandes disse...

Nossa, meu sonho de conhecer outra "cultura" e me "enturmar" se foi.
O fetiche por mulheres jovens do leste-europeu também.
Mas bom mesmo é rir da vida! rsrss
abraço jovem

Whiskey Jack disse...

Ééééé.

E quando pensamos que nosso querido Magrones não pode nos surpreender, ele invade nossas mentes com um big foot cheio de óleo fervente na caçamba e dirigindo sem faróis.

Lembre-se filho, vc não precisa casar para bimbar.
Quem sabe se vc for pra London (Calling) você consiga alguma "-ova".

E por último: qual a birra com o concurso de miss em Taubaté?

abraços.

saddam gos disse...

porra andré, acabou com o meu sonho de conhecer os lugares q já foram encobertos pela cortina de ferro.... sacanagem...

Xyka disse...

sem comentários pra vc. ¬¬

Anónimo disse...

Isso pramin e piquenique eu encaro qualquer mulezinha! da Russia ja passei coisa muito pior nos meus 4anos de comanf.

Flávio Jesus Moreira disse...

Gostei! Sei que as russas são lindas, aprendi o alfabeto cirílico e tals, mas daí a encarar a Rússia com os seus pitéis, tô fora! Flw