domingo, 13 de abril de 2008

Da série "Eu só trabalho aqui" - o verdadeiro jornalismo político de Taubaté.

Panfletagem eleitoral vira caso de polícia em Taubaté
Fonte: www.valeparaibano.com.br, matéria do dia 13 de abril de 2008

Quatro pessoas foram detidas ontem à tarde em Taubaté por distribuir panfletos em que acusavam o pré-candidato do PV a prefeito da cidade, deputado estadual padre José Afonso Lobato, de ser favorável a práticas como o aborto e o consumo de maconha.

Três suspeitos foram flagrados pela Polícia Militar entregando o material na avenida José Olegário de Barros, no bairro Vila das Graças.

Já o proprietário da Empresa Gráfica Absoluta, Sidnei Domingos Carosini Júnior, foi convocado ao 1º DP (Distrito Policial) ao se constatar que a empresa foi a responsável pela impressão e distribuição dos panfletos.

DEPOIMENTOS- Os quatro prestaram depoimento ao delegado de plantão Luiz Carlos Freire, que abriu inquérito por suposto crime de injúria. Após serem ouvidos, foram liberados.

O deputado, que já havia feito Boletim de Ocorrência na quarta-feira contra os autores do panfleto por injúria, também prestou depoimento.

"Eu e meus assessores estávamos indo para a Vila das Graças e, ao constatarmos o grupo distribuindo os panfletos, chamamos a Polícia Militar. É um material criminoso e agora o objetivo é saber quem pagou pela impressão e distribuição desses panfletos", Lobato.

FINALIDADE ELEITORAL - "Eu e o PV nunca fomos a favor do aborto e da maconha e a população de Taubaté e quem me conhece sabe disso. Então, é um material que tem finalidade eleitoral de denegrir a minha imagem."

Carosini e o delegado não quiseram comentar o assunto com o valeparaibano.

Além de Afonso Lobato, devem disputar a Prefeitura de Taubaté na eleição de outubro os pré-candidatos Ortiz Júnior (PSDB) e o Roberto Peixoto (PMDB), atual prefeito que postula novo mandato.

***

Adoro quando pessoas se fodem quando estão fazendo coisas erradas. Lembro-me que a última vez que alguém tentou uma estratégia semelhante foi ninguém menos que Paulo Maluf, quando disputou em 2000 a prefeitura de SP com a Marta. "Você votaria numa sexóloga divorciada que está saindo com um argentino?", dizia a propaganda. E Créeeeeeeeeeu no Maluf (que não sentirá prazer, uma vez que perdeu a próstata), e Créeeeeeeeeeu no político que financiou essa propagandinha muquirana.

Quando eu comentei certa feita que "o jornalismo político no Vale do Paraíba mais se parecia com uma selva que com outra coisa" nas conversas de cafezinho do Anticurso de Jornalismo da CA, ninguém acreditava nas histórias. Exceto o Ivan, taubateano e unitauense, que estava lá para melhorar o currículo e era da turma de correligionários do Padre Afonso. Um salve para o Ivan, caso algum dia ele leia essa joça de post.
Mas essa história é apenas outra demonstração do folclore que habita as matas e arrozais no entorno de Taubaté.

***

Apenas para registro dos fatos: eu tenho uma cópia dessa edição infame. E o jornal se chama "In Off" (uma alusão ao termo "em off" - quando uma coisa é comentada mas deve ser suprimida do texto final. Uma contradição, porque quem solta coisas "em off" não passa de um fofoqueiro filadaputa").

E qando você abre o jornal, no expediente você descobre que o diretor responsável pelo jornal é "Dalton Moreira", de MTB (registro no Ministério do Trabalho) n.º 16895. Para quem não sabe, o "Diretor Responsável" é o cara que, na teoria, deveria zelar pelo que sai no jornal, porque a Justiça cobrará desse ser caso alguma iniqüidade seja cometida nas páginas de qualquer publicação. É preciso que haja um Jornalista/Editor/Diretor Responsável cuidando de qualquer periódico, QUALQUER UM.

Folheando o IN OFF, você encontra as seguintes matérias de cunho político:

- POUPATEMPO É CONQUISTA TUCANA DO TEMPO DE ORTIZ (pág. 3)
- PV X IGREJA (pág. 6)
- DEIXA O MENINO FALAR (artigo assinado pelo deputado Padre Afonso, orientado a pensar que o mesmo agride a Ortiz Júnior e Ortiz Pai), e DEPUTADO PADRE AFONSO SE DESCONTROLA E AGRIDE ORTIZ (assinado por Dalton Moreira) (pág. 7)

***

Bom, paralelamente aos fatos acima descritos, o jornalista taubateano Bruno Monteiro está assumindo o cargo de articulista político para Taubaté no Jornal Via Vale. Não transcreverei o uqe ele escreve por puro relapso (não tenho o arquivo do Word), e porque ele não é articulista do The Coke INC - REDUX.
Quem não conhece o seu trabalho, o melhor meio de conhecer seu passado é pela "Desciclopédia". Jogue o nome dele e descobrirá coisas que ninguém tem coragem de mencionar. Muito menos eu, porque o cara consegue ser maior que minha pessoa.

***

Um dia colocarei as mãos no Dossiê Ortiz. Vocês vão ver. Ali estará o meu passaporte para a Caros Amigos.

1 comentário:

Deco Ica disse...

Esse articulista aí do teu jornal... você gosta dele? Tô com preguiça de pesquisar na Desciclopédia...

E esse padre deve ser um fumeta mesmo! Hahahaha...