terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

Epidemia - é a Dança do Patinho! (entre uma piadinha roubada, claro)


E essas manias de lançarem camisetas comemorativas de times de futebol. Vou te contar, hein.


Essa está sendo lançada pelo Sport Club Corinthians Paulista, visando levantar fundos para realizar o sonho da casa própria e nunca mais ter que pagar aluguel para aqueles viadinhos da Zona Oeste nos jogos mais importantes:

Abençoada pelo Mano Brown e tudo.

(piada roubada descaradamente da Desciclopédia. Algum problema, ô meo?)

***


Dá uma sapeada na transcrição integral (tucanagem do "ctrl + C") de uma notícia que estampa a página inicial do portal iG, um dos grandes veículos de comunicação dentro da internet:

***

Deficiente auditivo é assaltado por travestis
Enviada por Juka Pado Pinto (grifo do blogger)

19/02/2007 - 22:14

No último domingo, 18, Sandro da Silva, deficiente auditivo, foi assaltado por três travestis, enquanto voltava para sua casa, no bairro Dom Pedro, em Campinas.

Os assaltantes renderam Sandro de maneira brutal, pois pensaram que o surdo-mudo os ignorava.

Os marginais ainda levaram aparelho celular e a carteira do rapaz, que ficou tentando pedir ajuda as pessoas que passavam, sem sucesso.

Sandro prestou queixa à polícia com a ajuda de sua irmã, Cassiana da Silva.

A polícia ainda investiga o caso, que é típico nesta época do ano e o assalto inusitado ainda é motivo de conversa nos bares do bairro.

fonte:
http://minhanoticia.ig.com.br/materias/416501-417000/416800/416800_1.html

***

Agora é assim, meninos e meninas. As maravilhas da informática. Qualquer um pode, sem comprovar fonte ou renda, "entrar" na redação de um grande jornal, sentar numa das mesas e começar a escrever uma matéria e colocá-la pra rodar nas rotativas. Simples assim, como preencher um cheque em branco.

A crise de identidade que chegou ao jornalismo com a popularização da internet está quase rasgando nossos corações em duas partes distintas. Bem como as opiniões acerca do público da internet. É como se todos os filósofos de botequim, loucos do parque, testemunhas de Jeová, tucanos e comunistas ganhassem dois minutos no Jornal Nacional para poder dizer o que quiser sobre quem quiser.

E com isso os seguidores de Manson ganham cada vez mais espaço para a Revolução cultural deles. Mas se pelo menos eles fizessem algo um pouquinho melhor porque:


  1. Juka Pado Pinto? Isso é coisa de roteirista do Casseta & Planeta querendo ganhar um riso fácil na claque. Se ele quer fazer sua caça aos patos própria, que pelo menos use um nome de guerra menos manjado.

  2. Campinas? Não tinha um lugar mais clichê não, Jukinha? Tipo São Francisco? Paris? Pelotas? Os corredores do Ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha? Coisas assim acabam espantando os patos, meu filho.

  3. Erros de continuidade: por quê cazzo um surdo-mudo teria um celular? Sandro da Silva, o nome mais manjado do léxico brasileiro? Não me venha com SMS que "desculpa de cego é caneca de esmola, desculpa de coxo é muleta". Então, vá prestando atenção nesses pequenos "bugs" que não costumam passar pelo crivo de um redator de verdade.

No geral, a idéia até que foi boa - rendeu grandessíssemos DOZE comentários no portal, entre pessoas achando que "Sandro na verdade tinha comido e não pago", entre outras sandices que uma tribuna popular sempre traz.


E pensar que isso começou há mais de dois mil e lá-vai-trolha anos atrás, com o Tribuno da Plebe...

1 comentário:

Deco Ica disse...

Tô leso hoje.

Primeiro porque não entendi bem o lance da camisa do Timão. Primeiro achei que era um ideograma japonês desenhado e depois que me toquei que era a cara e as mãos de um negão. Enfim, quando se tem que explicar a piada, a broxação é geral.

Outra que quase chorei aqui com o caso do coitadinho do surdo-mudo. Claro que pensei: "Tinha que ser em Campinas mesmo uma porra dessas!", mas achei que era real a estória. Daí vc me vem e diz que é presepada. H.G. Wells bem que previu que as coisas seriam assim.

Enfim, belo post, apesar dos meus esforços de compreensão.

E do jeito que anda essa porra de tecnologia e o consumismo de hoje em dia, não vou me admirar se um surdo-mudo tiver celular!