sexta-feira, 9 de dezembro de 2005

Bom, sempre existe um outro amanhã.

Foda-se a Abril.

Sem comentários: