quarta-feira, 29 de junho de 2005

Um pouco de História Distorcida.

Eu tenho mais pena dos condenados de "Carandiru" que dos judeus poloneses de "A Lista de Schindler".

Antes que a Associação Judaica do Brasil possa vir a cassar o meu blog, me deixe explicar.

Tudo começou quando "Carandiru" passou na Poderosa. Estava na cena do Massacre do Presídio quando o cara que estava do meu lado soltou: "não consigo ter pena desses caras. Eu sei que são pessoas e tal, mas ainda sim não consigo ter pena deles".
Naquela noite eu fiquei pensando com meus botões depois que o filme terminou:

  • Carandiru. Um bando de caras armados com paus, pedras, barras de ferro, num espaço fechado enfrentando caras com cães, bombas de gás, metralhadoras, numa tarde apenas com mais de 110 mortos. Eram filhos da puta diplomados - mataram, roubaram, alguns estupradores no Seguro eu sei, mas ainda sim estavam tão guarnecidos quanto os Sem-Terra que entram na sede do Incra. Resultado: massacre JUSTIFICADO. Justificado por centenas de Datenas, Ratinhos, Cabrinis, e demais demagogos de merda que ficam se sentindo como Juluis Caesar de um Circo Romano Moderno.
  • Judeus na Europa. Um monte de caras ricos, (eu digo REALMENTE RICOS, coisa que poderiam "pagar até a sua risada" se assim quisessem. Donos de empresas, bancos, traziam as Bolsas de Valores na ponta dos dedos. Você conhece algum judeu de verdade que é pobre? Eu não conheço.), que possuíam meios e fins para se defender (como os tais judeus sionistas na Palestina, que quebram o pau até hoje) que estavam sendo esculhambados por dezoito anos (Da ascensão do Tinhoso em 1920 até a Noite dos Cristais em 1938, quando a merda engrossa de vez). Um cara fala que vai matar você, sua família, seus vizinhos, seus correligionários por mais de uma década, ficando cada vez mais forte, influente e tal e VOCÊ CAGA PRO CARA? Com licensa, eu vou deixar o portão de casa aberto também.
Não que eu seja partidário dos Campos de Morte. Pelamordedeus. Eu não aguento mais ser chamado de supremacista quando eu abro a boca pra dizer isso. Mas a burrice deveria ser punida com a Morte. Assim como foram punidos os "cordeiros de Deus" que foram sendo levados em trens de carga para Chelmo, assim como os idiotas do Pavilhão 9 que fazem uma rebelião sem reféns para garantir a vida, assim como todos os outros toscos que abaixam a cabeça. Até mesmo porquê foram, em essência, dois judeus que acabaram com a guerra: Marx (padrinho do verdadeiro campeão da Campanha da Europa) e Einstein (sem comentários pelo que ele fez).

Só que agora vieram com uma idéia de que os judeus são geneticamente superiores aos outros em inteligência, num especial de 27 de Dezembro de 2000 da Revista VEJA Tá tudo lá. Preto no branco. Agora me diga quem é o racista?

Sem comentários: